O que são ETFs Smart Beta?

PorArmando Ferreira

O que são ETFs Smart Beta?

Nos artigos anteriores, explicamos a você o que são os fundos negociados em bolsa (ETFs 1), seu regime tributário 2 e as vantagens oferecidas 3 por esses instrumentos financeiros específicos.

Mas existe um tipo de ETF que é cada vez mais popular entre os investidores e que merece atenção especial: os ETFs Beta Inteligentes. De acordo com a Morningstar, as massas de dinheiro administradas por meio de ETFs Beta Inteligentes cresceram 900% desde 2009. As razões são muitas e bastante boas.

Mas vamos prosseguir na ordem e ver o que são, quais são as estratégias mais populares e por último, se valem a pena ou não.

O que significa Smart Beta?

Os ETFs do Smart Beta rastreiam índices financeiros que, por sua vez, representam estratégias de investimento do Smart Beta (e até agora estamos em um nível zero de trivialidade). Por exemplo, os ETFs Smart Beta investem em ações de alto dividendo 4, ou small cap, ou ações “Value”.

Além disso, eles também podem seguir variáveis ​​financeiras “alternativas”, como o índice de volatilidade VIX. Também podem ser ETFs com base em estratégias de gerenciamento de risco (por exemplo, “volatilidade mínima”). São, portanto, índices muito diferentes dos índices clássicos de capitalização, como o S&P 500, o FTSE MIB, o Euro Stoxx.

Mas quão diferentes eles são?

Não existe uma definição universal de Smart Beta

Vamos à raiz da ideia; o ponto de partida é uma questão: por que os mercados oferecem oportunidades de ganho, embora com incerteza e tempos variáveis? Porque o investimento em ações desde o início de 1900 até os dias atuais rendeu, em termos reais (ou seja, levando a inflação em consideração), 5,2% ao ano em média e o investimento em títulos do governo rendeu (sempre em termos reais ) 1,8% ao ano?

A razão é simples: foi reconhecido um prêmio pelo risco assumido pelo investidor. O risco de empresas ou países darem errado ou até mesmo entrarem em default.

Agora, não há apenas a exposição genérica ao risco de ações ou títulos. Existem outros tipos de risco para os quais o mercado está disposto a pagar sistematicamente um retorno. Em outras palavras, existem vários prêmios de risco (dentro dos quais outros se aninham).

Vejamos brevemente, sem a pretensão de ser exaustivos, quais são os mais importantes.

Qual é a inovação das estratégias de Smart Beta?

Bem, basicamente os ETFs Beta Inteligentes investem em fatores de risco menos óbvios e mais difíceis de lidar para ampliar a gama de prêmios de risco dentro da alocação de ativos do portfólio e engenhosamente combinar vários prêmios de risco (como veremos em breve, algumas estratégias enfocam métodos de construção de portfólio e gestão de risco).

Não há nada de novo nisso: são conceitos bem conhecidos da comunidade financeira. Na verdade, pessoalmente, primeiro como gerente de risco e depois como gerente quantitativo, passei uma parte importante da minha vida identificando e medindo os fatores de risco em questão, tentando investir neles.

De forma bastante simples, agora todos podem investir dessa forma, usando ETFs. Então, vamos prosseguir com a prática.

Sobre o autor

Armando Ferreira administrator

Deixar uma resposta